Festival terá ingressos a R$ 25,00 no Theatro de Paulínia, em julho

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Espetáculos serão apresentados em dois finais de semana no período de 1 a 16 de julho. Entre eles, os humorísticos “Acorda pra cuspir”, com Marcos Veras e “A inocência está perdida”, com Matheus Ceará, e o infantil “Jacarelvis e amigos”.
Começa no próximo sábado, dia 1 de julho, no Theatro Municipal de Paulínia. o “III Festival Julho Popular de Teatro”. O evento exibirá nos dois próximos fins de semana espetáculos teatrais e musicais com ingressos ao preço fixo de R$ 25,00 para compras com até um dia de antecedência às apresentações.
Nos dias dos espetáculos os convites custarão R$ 50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia). As compras podem ser feitas na bilheteria do Theatro (Av. José Lozano Araújo, 1551, Parque Brasil 500, Paulínia), de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h, ou no site www.bilheteriarapida.com. O festival é uma parceira da Secretaria Municipal de Cultura de Paulínia com o Teatro GT.
Entre os espetáculos já confirmados estão “Acorda Prá Cuspir”, com Marcos Veras (dias 1 e 2 de julho, sábado às 20h, e domingo, às 19h), “Jacarelvis e Amigos” (domingo, 16 de julho, às 16h) e “A inocência está perdida”, com Matheus Ceará (domingo, 16 de julho, às 19h).
Sobre os estetáculos

“Acorda Pra Cuspir”
O ator Marcos Veras abre o III Festival Julho Popular de Teatro, em Paulínia. O monólogo será apresentado nos dias 1 e 2 de julho, (sábado, às 20h, e domingo, às 19h). Escrita pelo autor americano Eric Bogosian, a comédia “Acorda Prá Cuspir” traz uma reflexão crítica sobre a insanidade dos tempos modernos.
O protagonista José Silva, vivido por Veras, vê-se refém de um sistema social que busca, incessantemente, o sucesso, o dinheiro e a fama a todo custo. Política, comunicações, religião, diferenças de classes, violência, sexualidade e outros temas ganham novos ângulos de observação e não escapam do trator corrosivo e da visão cômica e demolidora do autor.
Ficha Técnica:Duração: 90 minutos
Classificação Etária: 14 anos
Texto: Eric Bogosian
Tradução: Mauricio Guilherme
Ator: Marcos Veras
Direção: Daniel Herz
Música original: André Abujamra
Cenário: Fernando Mello da Costa
Figurino: Antônio Guedes
Iluminação: Aurélio de Simoni
Direção de Movimento: Duda Maia
Direção de Arte Gráfica: Felipe Braga
Assistente de Direção: Tiago Herz
Produção: Rodrigo Velloni
Produção Executiva: Barbara Dib
Assistentes de Produção: Adriana Souza e Daise Sena
Administração Financeira: Vanessa Velloni
“A Inocência está perdida”
O humorista Matheus Ceará apresenta “A Inocência está perdida” no domingo, dia 16 de julho, às 19h. Neste stand up o humorista relembra histórias de sua infância, incluindo os causos de seus avós – Seu Antenor e Dona Leonora -, as experiências vividas com a sua esposa Maria Caranguejo e com seus filhos Waldisney e Disneylândia.
Além das surpreendentes lembranças que prometem muitas gargalhadas, Matheus Ceará apresenta o novo “Quadro da Máscara”, que conta com a participação da plateia.
Matheus Martone nasceu em Fortaleza, no Ceará (daí o apelido de infância), e, aos oito anos de idade, mudou-se para o interior de São Paulo. Já nessa época começou a imitar os amigos e professores da escola. Aos 14 anos lançou seu primeiro show de piadas, “A boca do riso”. Como tinha vergonha de subir ao palco de cara limpa adotou a indumentária comum do caipira nordestino, surgindo, assim, o personagem Matheus Ceará.
Com muito carisma e talento, com o personagem do matuto do Nordeste Matheus venceu, em 2010, o quadro “Quem chega lá”, do “Domingão do Faustão”, na Rede Globo, onde foi também homenageado no quadro “Arquivo Confidencial”.
Há quatro anos ele é um dos personagens mais queridos do programa “A Praça é Nossa”, do SBT, onde é responsável por alguns dos picos de audiência do humorístico. Em 2015 criou o show “Socano a bucha”, sucesso de público em toda a turnê brasileira. Em 2016, com o show “Inédito pra quem nunca viu” também lotou teatros em todo o país. Os dois shows podem ser assistidos em DVD.
Ficha Técnica“A Inocência está perdida”
Gênero: 
Comédia
Atuação e Direção: Matheus Martone
Duração: 60 minutos
Classificação Etária: 16 anos
“Jacarelvis e amigos”

Sucesso entre as crianças, o espetáculo “Jacarelvis e amigos” será apresentado no sábado, 16 de julho, às 16h. Criado pelo Animar Estúdio, o projeto “Jacarelvis e Amigos” nasceu há três anos com videoclipes postados no Youtube. A linguagem educativa conquistou tanto as crianças quanto os pais.
O espetáculo conta, em cenas curtas teatrais, a história do dia em que os pais voltaram a ser crianças. Vivendo na pele de seus filhos realizam as tarefas que antes eram delegadas por eles às crianças. Após cumprirem suas obrigações começam a repensar a organização da rotina das crianças. Além dos sete atores, quatro músicos interpretam 13 músicas dos DVDs 01 e 02 do Jacarelvis.
Ficha Técnica“Jacarelvis e Amigos”Roteiro: Tiago Saad e André de Pádua
Músicas: Tiago Saad, Anselmo Carvalho e Du Lazarine
Concepção e Direção: André Pádua, Crispim Jr., Jorge Fantini e Tiago Saad
Cenografia e Figurinos: Manoel Neto
Coreografia: Rogério Barbatti
Bonecos: Marcos Laporte
Produção Musical: Anselmo Henrique
Direção Musical: Agnaldo Araújo & Banda Jacarelvis
Guitarra, Violão e Vocal: Agnaldo Araújo
Contrabaixo e Vocal: Adriano Araújo
Bateria, Percussão e Vocal: Jaqueline Rodrigues
Teclados: Max Moreno
Elenco da Sia Santa (escala de revezamento): Adamys Susan, Bete Bastos, Edson Lozano, Lucas Barbosa, Manoel Neto, Pedro França, Priscila Martins, Ricardo Peregrino, Rodolfo Berini, Rogério Barbatti, Rose Braga, Silvio Leme e Vítor Olivéro.
Equipe de Apoio na Base: Dayane Mateus, Dina Dutra, Michele Batista, Valéria Rachel e Vanessa Canale
Direção Técnica: Nilson Garcia
Operação de Som e Luz: Natanael Garrido, Darcy Rodriguez e Vítor Olivero
Direção de Cena: Priscila Martins e Ruth Elizabeth
Produção de Frente: Wanderley Francisco
Captação: LS Nogueira e D’Color Produções Culturais
Produção e Realização: Animar Estúdio e Companhia de Teatro Sia Santa
Duração: 50 minutosClassificação Etária: Livre
Gênero: Infantil
ServiçoIII Festival Julho Popular de TeatroData: de 1 a 16 de julho (apenas sábados e domingos)
Horários:1/jul, sábado, às 20h, “Acorda Pra Cuspir”
2/jul, domingo, 19h, “Acorda Pra Cuspir”
16/jul, domingo, 16h, “Jacarelvis – O Musical”
16/jul, domingo, 19h, “A inocência está perdida”
Local: Theatro Municipal de Paulínia (Av. José Lozano Araújo, 1551, Pq. Brasil 500)
Ingressos: R$ 25,00 (para compras com até um dia de antecedência das apresentações)
No dia do espetáculo: R$ 50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia-entrada)
Online: www.bilheteriarapida.com
Informações: 0800 777 8214 – www.teatrogt.com.br
Ateliê da NotíciaJornalista responsável: Vera LonguiniCel (19) 9 9771-6735 – Vivo
Atendimento: Caroline Magalhães ou Bárbara MartinsRedação: (19) 3252-9385
redacao@ateliedanoticia.com.br
www.ateliedanoticia.com.br

Veja também

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *